Arquivo de abril de 2014

Brasil cai nove posições em ranking de TI do Fórum Econômico Mundial

sexta-feira, 25 de abril de 2014

O Brasil caiu nove posições no ranking do relatório global de tecnologia da informação, divulgado na quarta-feira (23) pelo Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês). Depois de mostrar recuperação e subir cinco posições em 2013, para o 60º lugar em uma lista de 148 países, o Brasil voltou a recuar, e ficou no 69º lugar este ano.
As seis primeiras posições no ranking de 2013 foram mantidas este ano: Finlândia, Cingapura, Suíça, Holanda, Noruega e Suécia.
Realizado em parceria com uma rede de organizações em todo o mundo, o estudo avalia a influência e os impactos da tecnologia da informação e comunicações (TIC) para o desenvolvimento e a competitividade de 148 países. O relatório é baseado na análise de quatro vertentes: infraestrutura, qualificação e custo de acesso à tecnologia; preparo de governos, empresas e pessoas para o uso da TIC; ambiente de inovação, de negócios, político e regulatório; e impactos econômicos e sociais gerados pela tecnologia.
Segundo o estudo, a pior colocação do Brasil no ranking está no item de ambiente de negócios e inovação: 121º lugar. No item habilidades, o país aparece na 86ª colocação. Já no subíndice de uso, o Brasil está na 54ª posição – 66º em uso individual, 56º em uso governamental e 33º em uso nos negócios.
O WEF aponta que, desde o início da crise financeira em 2008, a economia global registra uma mudança em seus padrões de crescimento. Economias avançadas têm crescimento negativo ou lento, enquanto os mercados emergentes – incluindo o Brasil – continuaram a mostrar expansão robusta.
“Apesar desse progresso dos Brics, observamos recentemente que muitas dessas economias emergentes estão tendo dificuldades para manter o rápido crescimento econômico dos últimos anos. Muitas das condições favoráveis que incentivavam esse crescimento começaram a desaparecer. Isso pode ter consequências não apenas para esses países, mas – dado seu tamanho e crescente importância em um mundo interconectado – também para a economia global no longo prazo”, diz o relatório.

Do G1, em São Paulo

Bug Heartbleed foi descoberto em equipamentos Cisco e Juniper

quinta-feira, 17 de abril de 2014

O bug Heartbleed, uma vulnerabilidade envolvendo o protocolo de criptografia OpenSSL que colocou os administradores de rede e usuários de internet em alerta essa semana, foi descoberto em equipamentos de rede Cisco e Juniper.

Ambas fabricantes foram avisadas, identificando produtos afetados e aqueles que ainda estão sob investigação com possibilidade de também estarem vulneráveis. O problema teria atingido roteadores, switches e outros equipamentos de rede onde senhas podem ser interceptadas por hackers, bem como outras informações sensíveis que trafegam pelas redes corporativas.

A Cisco identificou 16 produtos afetados, incluindo fones Cisco IP, TelePresence Video Communication Server, Mobility Service Engine, a versão 2.x do WebEx Meeting Server e MS200X Ethernet Switch. A provedora listou, ainda, mais 60 equipamentos que estão sob análise quanto ao bug (mas informou que nenhum desses hospedava serviços que foram impactados).

A empresa negou-se a responder a reportagem de CRN EUA, mas afirmou que continuará aconselhando a atualização de seus produtos impactados a medida que mais informações estejam disponíveis. Além disso, lançará softwares grátis endereçados à solução do problema.
Do outro lado, a Juniper identificou oito produtos que podem estar vulneráveis. A lista inclui o Junos OS 13.3R1, certas versões de seu Network Connect, Pulse e Odissey versões 5.6r5. “Estamos encorajando os clientes a entrarem em contato com nosso centro de suporte para detalhamento de ações e atualização de produtos”, disse um porta-voz da companhia, em e-mail.

De acordo com um relatório do integrador de sistemas de segurança Accuvant, outros fabricantes, incluindo F5 Network, Red Hat, CheckPoint também tomaram conhecimento de produtos vulneráveis.

Coração sangrando
Heartbleed é uma falha grave descoberta no OpenSSL que expõe quase todo mundo que usa a internet. A vulnerabilidade – através da qual invasores podem chegar a servidores sem deixar nenhum rastro – foi descoberta pela equipe de segurança do Google.

OpenSSL provavelmente é parte do uso da web de todas as pessoas. O servidor Apache, responsável por quase metade de toda a web, usa OpenSSL. Grande parte de aplicativos e sites também usam o sistema para criptografar dados enviados. E é nele onde foi descoberto um grande bug chamado “Heartbleed” por especialistas de segurança, entre eles, Neel Mehta da equipe de segurança do Google.

Companhias como Amazon Web Services, Yahoo, Tumblr, entre outras, já afirmaram que estão atualizando seus softwares de OpenSSL com um patch lançado recentemente. A AWS, inclusive, publicou um boletim de segurança detalhando quais serviços foram atualizados em resposta ao Heartbleed.

por Kristin Bent | CRN EUA

Zebra paga US$ 3,4 bi pela divisão de enterprise da Motorola Solutions

terça-feira, 15 de abril de 2014

A Zebra Technologies anunciou nesta terça-feira (15) a compra da divisão de enterprise business da Motorola Solutions. A transação foi fechada por US$ 3,4 bilhões em dinheiro.

O negócio, que foi aprovado pelos Conselhos de Administração das duas empresas, está sujeito a autorização de órgão reguladores e está previsto para ser concluído até o final de 2014.

A compra é uma grande tacada da fabricante norte-americana Zebra, conhecida pelas suas soluções para identificação em tempo real via RFID.

O valor da aquisição será pago com uma parte em dinheiro e outra financiada. Em comunicado, a Zebra informa que espera financiar a transação com cerca de US$ 200 milhões que tem disponível em caixa e US$ 3,2 bilhões que serão levantados por meio de uma nova linha de crédito e emissão de títulos de dívida.

Com a aquisição, a Zebra reforça a sua posição em setores-chave, como varejo, transporte e logística e manufatura, além de atender cerca de 95% das empresas da Fortune 500, disse a companhia em comunicado.

Por que a Motorola decidiu vender seu braço de negócios para empresas? A divisão de entrerprise busines da Motorola, com aproximadamente US $ 2,5 bilhões em vendas, entrega soluções de computação móvel e tecnologias e serviços de comunicações para captura de dados avançados.

“Nosso negócio de enterprise é ideal para Zebra”, afirmou Greg Brown, chairman da Motorola Solutions. “Esta transação nos permitirá aperfeiçoar ainda mais o nosso foco estratégico no fornecimento de soluções de missão crítica para governo e os clientes de segurança pública”.

Com a venda, a Motorola vai manter o foco na condução de soluções de comunicação de missão crítica para os clientes do governo e segurança pública. “No ano passado, realizamos uma revisão completa de nossa estratégia e concluimos que as sinergias entre as nossas empresas governamentais e corporativos não foram tão grandes como o valor que poderia criar para negócio”, disse Brown, da Motorola .

ZAFAR ANJUM/COMPUTERWORLD CINGAPURA

O que esperar do mercado brasileiro de TIC em 2014?

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Uma estratégia bem desenhada e sua execução meticulosa são pontos fundamentais em momentos de instabilidade macroeconômica e transformação tecnológicas. Queremos saber como sua empresa está se preparando para 2014 nesse cenário turbulento. CRN Brasil, em parceria com Advance, conduzem uma pesquisa para medir a evolução do mercado brasileiro de TI e telecom ao longo do ano.

Para participar do levantamento, basta clicar NESSE LINK e responder o questionário, que leva de 5 a 10 minutos para ser completado. Todas as informações serão mantidas confidenciais, em sigilo absoluto e tratadas estatisticamente.

A pesquisa será encerrada no dia 16 de abril (quarta-feira) ao meio-dia. Em retribuição por sua participação, enviaremos o resultado do estudo em primeira mão, assim que ele for concluído, portanto, é importante que forneça seu e-mail ao final do questionário.

Vale ressaltar que essa é a segunda etapa (de quatro previstas para o ano) do estudo. Faremos esse levantamento a cada três meses a fim de compreender a evolução do setor ao longo do ano e termos um extrato o mais preciso do que movimentou a indústria em 2014.

No primeiro levantamento, foi possível mapear o fato de que o dinheiro vem mudando de mãos. O que isso significa? Que empresas despreparadas estão perdendo mercado. Além disso, o estudo revelou que os empresários brasileiros esperam que o setor cresça 7,17% frente a 2013.

por CRN Brasil

Suporte a Windows XP chega ao fim; Microsoft sugere atualização ou novo PC

terça-feira, 8 de abril de 2014

Na próxima terça-feira (8), a Microsoft vai oficialmente aposentar o Windows XP. Depois dessa data, a companhia não corrigirá mais falhas do software. Para não ficar com o computador inseguro, a empresa sugere duas alternativas: fazer uma atualização ou trocar de computador (veja abaixo detalhes de cada opção).

“Se você continuar usando o Windows XP após o término do suporte, seu computador continuará funcionando, mas poderá ficar vulnerável a vírus e a riscos de segurança. Além disso, na medida em que mais fabricantes de software e hardware continuarem otimizando para versões mais recentes do Windows, você poderá encontrar um número cada vez maior de aplicativos e dispositivos que não funcionam com o Windows XP”, explica a companhia, que ofereceu suporte ao XP por 12 anos.

Em caso de dúvidas, a empresa de software disponibilizou um site e contatos telefônicos: (11) 4706-0900 (grande São Paulo) e 0800 761 7454 (demais localidades). O atendimento é feito de segunda a domingo das 8h às 21h.

Gastos globais com TI atingirão US$ 3,8 trilhões em 2014

quinta-feira, 3 de abril de 2014

A economia mundial dá sinais de recuperação e, segundo o Gartner, isso impactará positivamente o consumo de tecnologia ao longo do ano. A consultoria projeta que os gastos globais com TI atingirão US$ 3,8 bilhões em 2014, uma expansão de 3,2% sobre o desempenho verificado no comparativo anual.

Os investimentos têm relação a utilização de ferramentas tecnológicas para suportar o crescimento das organizações. A projeção considera indicadores nas frentes de software, hardware, serviços e telecom.

A projeção é de vendas elevadas de dispositivos. A previsão é de retomada a taxas de crescimento da ordem de 4,4%, terminando o ano gerando um mercado de US$ 689 bilhões. Percebe-se, contudo, uma mudança de comportamento com as compras mais orientadas a aparelhos menos sofisticados.

De acordo com o Gartner, o mercado de data center atingirá US$ 143 bilhões, crescendo 2,3% sobre o número medido em 2013. Há uma orientação dos gastos para questões relacionadas a cloud e impactadas por conceitos de mobilidade.

Softwares corporativos atingirão US$ 320 bilhões. O desempenho revela crescimento de 6,9% frente ao ano passado. Trata-se da categoria de maior expansão apontada para o ano. Serviços de TI crescerão 4,6% e movimentarão US$ 964 bilhões no período. Segundo as projeções, os gastos nessa frente migrarão de consultoria (planejamento) para a implementação de projetos.

O maior volume de gastos ficará com telecom, responsável por um mercado total avaliado em US$ 1,655 trilhão.

por CRN Brasil

Cabo USB reversível promete acabar com a frustração dos usuários

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Hoje o padrão de conectores mais utilizado no mundo, o USB deve ganhar uma reformulação radical em breve na arquitetura de seus cabos. Chamado de USB Type-C, o formato fora anunciado em dezembro do ano passado como parte da versão 3.1 da tecnologia – mas só agora ganhou um “rosto”, que revela seu novo design reversível.

Pode não soar como tal, mas o funcionamento dele é simples e similar ao padrão Lightning da Apple, assim como tamanho do acessório. Não há mais “de cabeça para baixo” nos cabos, que se encaixam na entrada de um smartphone ou HD externo compatível, por exemplo, independente da posição – ou seja, pode ser o fim definitivo de uma era de tentativas frustradas na hora de plugar um conector.
Segundo uma renderização da Foxconn, divulgada pelo The Verge, computadores também deverão contar com uma porta adaptada para esse USB Type-C. Assim, é bem possível que vejamos o surgimento de cabos com ambas as extremidades baseadas nesse design reversível. Por fim, em termos técnicos, o padrão USB 3.1 promete oferecer largura de banda de até 10 Gbps, o dobro dos 5 Gbps do USB 3.0.

De acordo com o grupo responsável pela padronização e divulgação da tecnologia, esse novo design deverá ser finalizado até o meio deste ano. Mas mesmo após seu término, ainda será preciso aguardar até que fabricantes de computadores, smartphones e outros dispositivos comecem a criar aparelhos compatíveis, já que as portas atuais não suportarão a ponta menor.

Claro, adaptadores, como os vendidos pela Apple para seus cabos Lightning, podem aparecer no mercado e servir como uma solução momentânea até a devida popularização do formato. Mas o processo todo pode levar algum tempo, especialmente se levarmos em conta a demora na adoção do padrão USB 3.0 atual.

Gustavo Gusmão, de INFO Online